O Uso da Água na Mineração: Uma Análise da Produção Científica Internacional

Roberto Schoproni Bichueti, Lucia Rejane da Rosa Gama Madruga, Clandia Maffini Gomes, Luciana Aparecida Barbieri da Rosa

Resumo


 

A água é considerada um recurso estratégico para o desenvolvimento de uma mineração mais sustentável. É consenso, entre os envolvidos na mineração, que há uma dualidade na relação entre água e mina. Se, por um lado, esse é um bem natural extremamente necessário em diversas atividades dessa indústria, por outro é a origem de muitas preocupações. Tendo em vista a relevância do uso da água na atividade do setor mineral, este estudo tem como objetivo identificar as principais características da produção científica internacional relacionada à temática nos últimos dez anos. Desenvolveu-se um estudo bibliométrico, utilizando a base de dados Web of Science, relacionando os termos “água” (water) e “mineração” (mining), no período de 2003 a 2012. Foram identificados os estudos mais relevantes, por meio do levantamento dos dez estudos mais citados ao longo deste período. Foram verificadas 9.957 publicações, com artigos científicos representando 75% do total. Ressalta-se a relevância da temática da sustentabilidade nos estudos que envolvem água e mineração.

 


Palavras-chave


Sustentabilidade; Água; Mineração; Bibliometria

Referências


Agência Nacional de Águas – ANA; Instituto Brasileiro de Mineração – IBRAM. (2006). A gestão dos recursos hídricos e a mineração. Brasília: ANA, 334 p.

Azapagic, A. (2004). Developing a framework for sustainable development indicators for the mining and minerals industry. Journal of Cleaner Production, 12(6), 639-662, ago.

Banks, M. G. (2006). An extension of the Hirsch index: indexing scientific topics and compounds. Scientometrics, 69, 161-168. Retrieved from http://www.arxiv.org/ abs/physics/0604216. Acesso em jul. 2013.

Barbieri, J. C. (2007). Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 2.ed. ver. e ampl. São Paulo: Saraiva.

Caetano, L. C. (2009). Perfil da água mineral. Brasília-DF. Retrieved from http://www.mme.gov.br/sgm/galerias/arquivos/plano_duo_decenal/a_mineracao_brasileira/P31_RT57_Perfil_da_xgua_Mineral.pdf. Acesso em 10 jun. 2013.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES (2011). Web of Science lança nova versão de base de dados. Retrieved from . Acesso em: 24 jul. 2013.

Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM. (2009). Economia mineral do Brasil. Antonio Fernando da Silva Rodrigues (coord.). Brasília-DF: DNPM.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA (2009). A água nossa de cada dia. Brasília. Retrieved from http://www.embrapa.br/embrapa/imprensa/artigos/2009/a-agua-nossa-de-cada-dia. Acesso em 28 jun. 2011.

Fennel, J. (2012). Total water management: a necessary paradigm for sustainability. In Water in Mining 2012 – 3rd International Congress on Water Management in the Mining Industry. Santiago, Chile; Anais… GECAMIN – Conferences for Mining e Centre for Water in the Minerals Industry.

Franks, D. M., Boger, D. V., Côte, C. M., & Mulligan, D. R. (2011). Sustainable development principles for the disposal of mining and mineral processing wastes. Resources Policy. 36(2), p. 114-122.

Gunson, A. J., Klein, B., Veiga, M., & Dunbar, S. (2012). Reducing mine water requirements. Journal of Cleaner Production, 21(1), 71-82. Jan.

Hilson, G. & Murck, B. (2000). Sustainable development in the mining industry: clarifying the corporate perspective. Resources Policy, 26, 227–238.

Hirsch, J. E. (2005). An index to quantify an individual’s scientific research output. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 102(46), 16569-16572.

Macedo, M. A. S.; Casa Nova, S. P. & Almeida, K. (2009). Mapeamento e análise bibliométrica da utilização da análise envoltória de dados (DEA) em estudos das áreas de contabilidade e administração. Contabilidade, Gestão e Governança. 12(3), 87-101.

Mclellan, B. C., Corder, G. D., Giurco, D., & Green S. (2009). Incorporating sustainable development in the design of mineral processing operations – Review and analysis of current approaches. Journal of Cleaner Production, 17, 1414-1425.

Rostaing, H. (1997). La bibliométrie et sés techniques. Toulouse: Sciences de la Société. Marseille: Centre de Recherche Rétrospective de Marseille.

Silva, M. R. (2004). Análise bibliométrica da produção científica docente do programa de pós-graduação em educação especial/UFSCar: 1998-2003. Dissertação (Mestrado em Educação Especial). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos.

Silva, S. S., Botelho, D. O., Leite, E. T., & Lourenço, C. D. S. (2008). Influência de diferentes perspectivas ambientais sobre a política de cobrança pelo uso da água no Brasil. In: XXXII Encontro Da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. 2008. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração.

Tundisi, J. G. (2003). Recursos Hídricos: o futuro dos recursos. Revista Multiciência. 1(1), 1-15.

Web of Science. (2013). Web of Science. Retrieved from http://wokinfo.com/media/ mtrp/wok5_wos_qrc_pt.pdf. Acesso em 24 jul. 2013.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000