Dimensões do Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas: Perspectivas e Desafios a Partir da Constituição Federal de 1988

Ricardo de Arruda Mauro, Janaina Florinda Ferri Cintrão, José Eduardo Melhen, Edmundo Alves de Oliveira

Resumo


A abordagem territorial do desenvolvimento tem sido cada vez mais adotada por intelectuais e formuladores de Políticas Públicas a partir do enfoque social e ambiental. A utilização dessa nova abordagem tem consequências no planejamento de Políticas Públicas e objetiva a integração das diversas dimensões, sejam elas social, econômica, cultural e político-institucional com relevância nos agentes, atores sociais, mercados que aconteçam sobre esses espaços. Contudo, objetiva-se ainda o fomento de processos de desenvolvimento por meio da mobilização de recursos, sejam eles humanos ou físicos, levando em consideração todas as dimensões mencionadas como maneira de potencializar atividades produtivas e o acesso a mercados e, por consequência, gerar melhoria na qualidade de vida das populações locais. O presente artigo tem como objetivo discutir o Desenvolvimento Territorial e seus desdobramentos do ponto de vista da implementação de Políticas Públicas voltadas à Sustentabilidade. Considera-se importante não perder de vista que, nada obstante a Constituição Federal de 1988 tenha estabelecido (em termos programáticos) um Desenvolvimento equilibrado em âmbito nacional, com redução das desigualdades no âmbito regional, os entes federados podem e devem, por meio de Políticas Públicas, buscar seu desenvolvimento próprio, a fim de diminuir as desigualdades sociais, erradicar a pobreza e a marginalização social em seu território, com benefício direto a população que ali reside.


Palavras-chave


Desenvolvimento Territorial; Políticas Públicas; Sustentabilidade; Constituição Federal de 1988.

Referências


OVAY, R. Desenvolver os territórios fortalecendo o empreendedorismo de pequeno porte. Fortaleza: IICA-SDT, 2003.

ALBAGLI, S. Território e Territorialidade. In: BRAGA, C.; MORELLI, G.; LAGES, V.N (orgs.). Territórios em movimento: Cultura e identidade como estratégia de inserção competitiva. Brasília: Relume Dumara, 2004. p. 25-70.

ALCÂNTARA FILHO, J. L.; SILVA, M. G. da; SILVA, S. P. A abordagem Territorial do Desenvolvimento rural: Uma análise a partir do território rural Baixo Jequitinhonha. Revista Perspectivas em Políticas Públicas, v. 2, n. 3, 2009.

ALMEIDA, U. R. Tutela de urgência no Direito Ambiental: Instrumento de efetivação do princípio da precaução. São Paulo: Atlas, 2015.

BARTELMUS, P. Dematerialization and capital maintenance: two sides of the sustainability coin. Ecological Economics, v.46, n.1, p.61-81, 2003.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p.

BRASIL. Decreto n° 6.047, de 22 de Fevereiro de 2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Regional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6047.htm. Acesso em: 27 fev. 2018.

BRASIL. Política Nacional de Mudança do Clima, Lei 12.187. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 29 dez. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l12187.htm. Acesso em: 12. mar. 2018.

BRASIL. Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei 12.305. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2 ago. 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em: 12. mar. 2018.

BOISIER, S. Sociedad Civil, Actores Socielies y desarrollo regional. Santiago del Chile: Ilpes/Cepal, 1995.

BONNAL, P., CAZELLA, A. A., DELGADO, N. G. Contribuições ao estudo do Desenvolvimento Territorial Rural: Reflexões metodológicas a partir do caso Brasileiro. Biblio 3W: Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales. v. XVII, n. 1002, 2012.

CANCLINI, N. G. Reconstruir políticas de inclusão na América latina. In: COELHO, T. (org.). Políticas culturais para o Desenvolvimento: uma base de dados para cultura. Brasília: UNESCO Brasil, 2003.

CAZELLA, A. A. Contribuições metodológicas da sócio-antropologia para o desenvolvimento territorial sustentável. Eisforia, v. 4, n. 4, p. 225-247. 2006.

CLEMENTE, E. C. Análise da proposta do Desenvolvimento Territorial na realidade brasileira. Geoambiente On-line, n. 21, 2013. Disponível em https://www.revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/27911. Acesso em 26. mar. 2018.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO (CMMAD). Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 1988.

FARIAS, C. C.; ROSENVALD, N.; BRAGA NETTO, F. P. Novo tratado de responsabilidade civil. São Paulo: Atlas, 2015.

FERREIRA, L. C. A questão ambiental: Sustentabilidade e Políticas Públicas no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2003.

FERREIRA, J. Do Desenvolvimento Local ao Desenvolvimento Territorial. Anais XIX Encontro Nacional de Geografia Agrária, São Paulo, 2009.

FOLADORI, G.; TOMMASINO, H. El concepto de desarrollo sustentable 30 años después. Cadernos de Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba: UFPR, n. 4, p. 41-56, 2000.

FOLADORI, G. Avanços e limites da Sustentabilidade social. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n. 102, p. 103-113, jan./jun. 2002.

FRANCO, A. Por que precisamos de Desenvolvimento Local integrado e sustentável. 2.ed. Brasília: Instituto de Política, 1998.

GARCIA, L.; MÁXIMO, R.; VERGARA, J. M. História y epistemolgia de las ciências. Enseñanza de las ciências. Madrid: Santander, 18 (3), 475, 2000.

GARCIA, M. C. P. A dimensão Territorial do Desenvolvimento a partir de especificidades de APLS do Paraná. Paraná, 2011.

HALISKI, A.M; FLORIANI, D. Território: um passo rumo ao Desenvolvimento sustentável. I Seminário Nacional Sociologia e Política – UFPR, 2009. Disponível em: http://www.humanas.ufpr.br/site/evento/SociologiaPolitica/GTs-ONLINE/GT7%20online/territorio-rumo-AntonioHaliski.pdf. Acesso em 02 nov. 2017.

LEHTONEN, M. The environmental–social interface of sustainable development: capabilities, social capital, institutions. Ecological Economics, v.49, n.2, p.199-214, 2004.

LEMOS, H. M. O Homem e o meio ambiente. Fórum Universidade e o Desenvolvimento Sustentável. Anais: 3-12. Rio de Janeiro: Fundação MUDES, Universidade Federal Fluminense, 1991.

LEMOS, P. F. I. Resíduos sólidos e responsabilidade civil pós-consumo. 3. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.

LIMA, G. C. O discurso da Sustentabilidade e suas implicações para a Educação. Ambiente & Sociedade, v.6, n.2, p.99-119, 2003.

LIMA, S. F. Introdução ao conceito de Sustentabilidade, aplicabilidade e limites. Cadernos da Escola de Negócios. Vol. 04, Número 04 – Jan/dez 2006. UNIBRASIL – Faculdades Integradas do Brasil. Disponível em: http://revistas.unibrasil.com.br/cadernosnegocios/index.php/negocios/article/view/26/25Acesso em: 03 out. 2017.

LOUREIRO, C.; CALLOU, A. B. F. Extensão rural e Desenvolvimento com Sustentabilidade cultural: o ponto de cultura no sertão pernambucano (Brasil). Interações. Campo Grande, v. 8, n. 2, p. 213-221, set., 2007.

LOURENÇO, M. L.; CARVALHO, D. Sustentabilidade social e Desenvolvimento sustentável. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 12, n. 1, p. 9-38, jan./jun. 2013.

MAGNAGHI, A. Le projet local. Pierre Mardaga: Sprimont, 2000.

MANZINI, E. O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

MARTÍN, J. C. Los retos por una sociedad a escala humana: el desarrollo local. In: SOUZA, M. A. Metrópole e globalização: conhecendo a cidade de São Paulo. São Paulo: CEDESP, 1999.

MARTINS, R. D.; CALDAS, E. de L. Visões do Desenvolvimento Local: uma análise comparada de experiências brasileiras. Interações. v. 10, n. 2, p. 207-218, 2009.

MARTINS, S. R. O. Desenvolvimento Local: questões conceituais e metodológicas. Revista Internacional de Desenvolvimento Local. v. 3, n. 5, p. 51-59, 2002.

MELO, C. K.; MARTINS, J. R. Dimensões da Sustentabilidade. Revista Amazônia Legal de estudos sócio-jurídico-ambientais. Cuiabá, Ano 2, n. 3, p. 93-143, jan.-jun. 2007.

MILARÉ, E. Direito do Ambiente. Doutrina, jurisprudência, glossário. 4. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2005.

OLIVA, L. F.; SOBRAL, M. C.; TEIXEIRA, J. H. Desenvolvimento sustentável: análise das relações interorganizacionais na indústria de celulose e papel. Ambiente & Sociedade. v. XV, n. 1, 2012, p. 71-92, jan./abr.

OLIVEIRA, E. M. A Educação a distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul: Perspectiva para o Desenvolvimento Local. Campo Grande: Universidade Católica Dom Bosco, 2013.

ONU - ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano. Estocolmo, 1972. Disponível em: http://www.onu.org.br/rio20/img/2012/01/estocolmo1972.pdf. Acesso em: 15 fev. 2018.

ORTEGA, A. C.; NIEMEYER, A. F. Desenvolvimento Territorial, segurança alimentar e economia solidária. Campinas: Editora Alínea, 2007.

OUR COMMOM FUTURE. Chapter 2: Towards Sustainable Development, 2010. Disponível em: http://www.un-documents.net/ocf-02.htm. Acesso em: 02. nov. 2017.

PASSADOR, C. S.; PASSADOR, J. L. Apontamentos Sobre As Políticas Públicas De Combate à Seca No Brasil: Cisternas e Cidadania. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, v. 15, n. 56, 2010.

PETITINGA, C. S. Desenvolvimento Local. Disponível em: http://www.cult.ufba.br/maisdefinicoes/DESENVOLVIMENTOLOCAL.pdf. Acesso em: 10. set. 2015.

PINTO COELHO, S. O.; ARAÚJO, A. F. G. A Sustentabilidade como Princípio Constitucional Sistêmico e sua relevância na efetivação interdisciplinar da ordem constitucional econômica e social: para além do ambientalismo e do desenvolvimentismo. Revista da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Uberlândia, v. 39, 2011. p. 213.

RAMBO, A. G. Cenários Contemporâneos de Desenvolvimento Territorial: Aplicabilidade De Políticas Públicas Em Contextos Locais Organizados. Anais 54º Congresso da SOBER - Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, Londrina, 2007. Disponível em: http://www.ufrgs.br/pgdr/publicacoes/producaotextual/eduardo-ernesto-filippi/rambo-a-g-filippi-e-e-ruckert-aldomar-cenarios-contemporaneos-de-Desenvolvimento-Territorial-aplicabilidade-de-politicas-publicas-em-contextos-locais-organizados-in-xlv-congresso-da-sober-2007-londrina-pr-anais-do-xlv-congresso-da-sober-conhecimentos-para. Acesso em: 26. abr. 2015.

RISTER, C. A. Direito ao Desenvolvimento: Antecedentes, significados e conseqüências. Rio de Janeiro: Renovar, 2007.

SACHS, I. Estratégias de Transição para do século XXI – Desenvolvimento e Meio Ambiente. São Paulo: Studio Nobel – Fundação para o Desenvolvimento Administrativo, 1993.

SACHS, I. Caminhos para o Desenvolvimento sustentável. Tradução de José Lins Albuquerque Filho. 4. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.

SANTIN, L. O papel dos sistemas locais de conhecimento agroecológico no Desenvolvimento Territorial sustentável: estudo de caso junto a agricultores familiares no litoral Centro-Sul do Estado de Santa Catarina. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 2005.

SANTOS, A. A.; ALCÂNTARA, V. C.; SILVA, E. A. Turismo Rural e Desenvolvimento Local Sustentável: Problemas, Premissas e Perspectivas Teóricas. 2010. Disponível em: . Acesso em: 04. out. 2017.

SANTOS, N. P. Cidade e sustentabilidade territorial. Mercator, Fortaleza, v. 10, n. 23, p. 7 a 22, nov. 2011. ISSN 1984-2201. Disponível em: http://www.mercator.ufc.br/article/view/658. Acesso em: 02 nov. 2017.

SAQUET, M. A. Os tempos e os territórios da colonização italiana: O Desenvolvimento econômico na Colônia Silveira Nagh (RS). Porto Alegre: Edições EST, 2003.

SARTORI, S.; LATRONICO, F.; CAMPOS, L. M. S. Sustentabilidade e Desenvolvimento sustentável: uma taxonomia no campo da literatura. Ambiente & Sociedade. nº 17. p. 01-22, 2014. DOI: 10.1590/1809-44220003490.

SENRA, K. V. Políticas e instituições para Desenvolvimento econômico Territorial: O caso do Brasil. Santiago do Chile: CEPAL/ILPES/GTZ. fev. 2010.

SILVA, S. R. M. Indicadores de Sustentabilidade urbana: as perspectivas e as limitações da operacionalização de um referencial sustentável. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2000.

SILVA, S. S. B. Capital Humano e capital social: construir capacidades para o Desenvolvimento dos territórios. Tese (Doutorado). Universidade de Lisboa, 2008.

SINGER, P. Desenvolvimento às comunidades pobres. Revista Teoria e Debate, n.59, 2004.

VIEIRA, P. F.; CAZELLA, A. A. Desenvolvimento Territorial sustentável em zonas rurais: subsídios para a elaboração de um modelo de análise. In: Anais do Seminário Internacional Territorios Rurales en Movimiento, Santigo, Chile, 2006.

ZAPATA, T. Desenvolvimento Local. Disponível em: http://tv.sebrae.com.br/media/vZuxd/ Acesso em: 20. out. 2015.


Texto completo: PDF



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional