Estudo do Comportamento Ambiental da População de Wenceslau Braz/PR em Relação aos Resíduos Sólidos Urbanos

Mauro Januário, Flávia Regina Moreira Fernandes, Maria Apparecida Valerio, Rogério Barbosa Macedo

Resumo


A crescente e contínua produção de resíduos nas cidades é uma das principais preocupações dos Gestores Públicos. A implantação das Políticas Públicas Ambientais tem contribuído para a participação responsável de cada cidadão. Uma parceria entre a Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus de Bandeirantes/PR, e a Prefeitura Municipal de Wenceslau Braz/PR possibilitou a execução do Projeto de Extensão “Parceria Verde”. Dentre os seus resultados, a implantação da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos foi o mais importante. Este trabalho objetiva entender o comportamento ambiental da população de Wenceslau Braz/PR, passados 15 meses do início do serviço de coleta seletiva. Por meio de uma pesquisa de campo, objetivou-se estudar a percepção ambiental das pessoas em relação ao tratamento dos resíduos sólidos. Questionários semiestruturados foram aplicados por Agentes Comunitários de Saúde, cedidos pela Secretaria Municipal de Saúde, que, na primeira semana de dezembro de 2013, entrevistaram 310 pessoas. Os resultados mostram que 51% dos respondentes têm elevado interesse na questão dos resíduos na natureza. No entanto, somente 29% destes já trocaram um produto por outro para diminuir o impacto no meio ambiente. Dos entrevistados, 1 em cada 5 não se compromete com a reciclagem em sua casa. Os dados demonstram que quanto menor é a escolaridade, maior é o desinteresse quanto aos resíduos na natureza. O trabalho conclui que a Educação Ambiental é a principal ferramenta para promover a superação dos atuais problemas ambientais, possibilitando a efetiva sustentabilidade do nosso planeta.

Palavras-chave


Coleta Seletiva; Educação Ambiental; Reciclagem; Resíduos Sólidos Urbanos (RSU); Sustentabilidade

Referências


ABRELPE. (2014). Associação Brasileira de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2012. 186 p. Recuperado em 04 de agosto, 2014, de http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2014.pdf

Albertin, R. M., Moraes, E., Silva, F. F., Corveloni, E. P. M, Angelis Neto, G., & Angelis Neto, B. D. (2011). Proposta de ampliação do programa de coleta seletiva para o município de São Jorge do Ivaí no Estado do Paraná. Revista Agro@mbiente On-line, 5(1), 75-81. Recuperado em 25 de fevereiro, 2014, de http://revista.ufrr.br/index.php/agroambiente/article/view/415/435

Alencar, T. D. O. S., Machado, C. S. R., Costa, S. C. C., & Alencar, B. R. (2014). Descarte de medicamentos: uma análise da prática no Programa Saúde da Família. Ciênc. Saúde Coletiva, 19(7), 2157-66. Recuperado em 11 de agosto, 2015, de http://www.scielosp.org/pdf/csc/v19n7/1413-8123-csc-19-07-02157.pdf

Almeida, D. M. de, Madruga, L. R. D. R. G., Lopes, L. F. D., & Ibdaiwi, T. K. R. (2015). Comportamento Ecológico de Alunos Pós-graduandos de uma Instituição Pública. Desenvolvimento em Questão, 13(29), 289-310. Recuperado em 21 de julho, 2015, de https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/2963/3554

Alves, J. E. D. (2014). População, desenvolvimento e sustentabilidade: perspectivas para a CIPD pós-2014. Revista Brasileira de Estudos de População, 31(1), 219-230. Recuperado em 05 de maio, 2015, de http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-30982014000100013&script=sci_arttext

Andrade, R. M, & Ferreira, J. A. (2011). A gestão de resíduos sólidos urbanos no Brasil frente às questões da globalização. REDE – Revista Eletrônica do Prodema, Fortaleza, 6(1), 7-22. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.revistarede.ufc.br/revista/index.php/rede/article/view/118.

Braga, S. S., Jr., Silva, D. da, Lopes, E. L., & Gaspar, M. A. (2013). A Preocupação Ambiental é Transformada em Intenção de Compra para Produtos Verdes no Varejo? Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade: GeAS, 2(1), 1-25. Recuperado em 21 de julho, 2015, de http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5076729

Brasil, Lei n. 12.305 de 02 de agosto de 2010 (2010). Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei n. 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado em 17 de junho, 2014, de http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=636

Costa, L. G., Damasceno, M. V. N., & Santos, R. S. dos (2012). A Conferência de Estocolmo e o pensamento ambientalista: como tudo começou. Recuperado em 28 de julho, 2015, de http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12292&revista_caderno=5

De Toni, D., Larentis, F., & Mattia, A. (2012). Um estudo sobre a configuração da imagem do conceito de consumo consciente. Revista de Gestão Social e Ambiental: RGSA, 6(3)., 113-128. Recuperado em 27 de junho, 2014, de http://www.revistargsa.org/rgsa/article/view/471/pdf_69

Faria, M. T. S., Rossoni, H. A. V., Rossoni, F. F. P., Passos, M. O., Faria, B. R. N., & Lemos, C. F. (2012). Análise da percepção ambiental sobre o gerenciamento de resíduos sólidos urbanos de uma cidade universitária pertencente à região metropolitana de Belo Horizonte/MG. Revista Elo/Diálogos em Extensão, 1(1), 1-18.

Fontana, R. T., Riechel, B., Freitas, C. W., & Freitas, N. (2015). A saúde do trabalhador da reciclagem do resíduo urbano. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 3(2), 29-35. Recuperado em 04 de agosto, 2015, de https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/292/216

Frota, A. J. A., Tassigny, M. M., Bizarria, F. P. A. de, & Oliveira, A. G. de. (2015). Implantação de um sistema de coleta seletiva: aspectos legais e de sustentabilidade. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, 4(1), 129-155. Recuperado em 06 de agosto, 2015, de http://aplicacoes.unisul.br/ojs/index.php/gestao_ambiental/article/view/2312

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social (6a ed.). São Paulo: Editora Atlas.

Gonçalves, M. A., Tanaka, A. K., & Amedomar, A de. (2013). A destinação final dos resíduos sólidos urbanos: alternativas para a cidade de São Paulo através de casos de sucesso. Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, 5(1), 96-129. Recuperado em 21 de julho, 2015, de http://revistafuture.org/FSRJ/article/view/112/0

IBGE. (2008) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2008. 219 p. 2008. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pnsb2008/PNSB_2008.pdf

IPARDES. (2007). Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Diagnóstico Socioeconômico do território norte pioneiro/PR 1a fase: Caracterização Global. Curitiba: IPARDES. 154 p. Recuperado em 17 de junho, 2014, de http://www.ipardes.gov.br/biblioteca/docs/territorio_norte_pioneiro.pdf

IPARDES. (2011). Instituo Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Perfil dos Municípios. Recuperado em 17 de junho, 2014, de http://www.ipardes.gov.br/perfil_municipal/MontaPerfil.php?codlocal=239&btOk=ok

IPARDES. (2015). Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Caderno Estatístico Município de Wenceslau Braz. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social – Curitiba: IPARDES. 42 p. Recuperado em 11 de agosto, 2015, de www.ipardes.gov.br/cadernos/MontaCadPdf1.php?Municipio=86500&btOk=ok

Leite, J. K. S. da, Arruda, S. G. B. de, Alves, L., & Campos, L. A. A. de. (2015). Envolvimento Sustentável: O UFPE na Praça incentivando a Educação Ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), 10(1), 301-315. Recuperado em 12 de agosto, 2015, de http://www.sbecotur.org.br/revbea/index.php/revbea/article/view/4605

Lopes, E. B. M. (2011). O Programa Territórios da Cidadania no Norte Pioneiro Paranaense e o Território Integração Norte Pioneiro (PR). Anais do VIII Congresso Latino-americano de Sociologia Rural. Porto de Galinhas, PE, Brasil. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.alasru.org/index.php/congresos

Maia, A. G., & Pires, P. S. (2011). Uma compreensão da sustentabilidade por meio dos níveis de complexidade das decisões organizacionais. Ram, Rev. Adm. Mackenzie, 12(3), Edição Especial. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-69712011000300008

Martins, R. C. (2015). A classificação disciplinar no mercado dos enunciados Ambientais. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 30(87), 97-114. Recuperado em 31 de julho, 2015, de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=10738405006

Menezes, D. C. de, Muller, H. F. N., Borges, M. C., & Sandri, A. D. (2014). Comportamento dos porto-alegrenses na separação do resíduo residencial. ReA UFSM: Revista de Administração da UFSM. Santa Maria, RS. Vol. 7, ed. esp., (nov. 2014), p. 129-140. Recuperado em 21 de julho, 2015, de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/108269/000947407.pdf?sequence=1

Montanari, R. L., Pilati, L. A., Stadler, C. C., Oliveira, I. L. de (2008). Resíduos sólidos domiciliares: um estudo de caso em um município paranaense. Revista Nucleus, 5(1), 1-11. Recuperado em 10 de agosto, 2015, de http://www.nucleus.feituverava.com.br/index.php/nucleus/article/view/44

ONU. Declaração da Conferência da ONU no Ambiente Humano Estocolmo, junho de 1972. Recuperado em 30 de julho, 2015, de

http://www.mma.gov.br/estruturas/agenda21/_arquivos/estocolmo.doc

Ozório, M. S., Souza, M. P. de, Alves, N., & Job, A. E. (2015). Promovendo a conscientização ambiental: resultados de uma pesquisa realizada com alunos do ensino médio sobre polímeros, plásticos e processos de reciclagem. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), 10(2), 11-24. Recuperado em 12 de agosto, 2015, de http://www.sbecotur.org.br/revbea/index.php/revbea/article/view/4479

Paraná (2012). Propostas para o Plano Plurianual (2102-2015) do Governo do estado do Paraná. Recuperado em 29 de janeiro, 2016, de http://www.rureco.org.br/pdf/PPA_Globa.pdf

Peixoto, A. F., & Pereira, F. R. D. C de. (2013). Discurso versus Ação no Comportamento Ambientalmente Responsável. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade: GeAS, 2(2), 71-103. Recuperado em 21 de julho, 2015, de http://www.revistageas.org.br/ojs/index.php/geas/article/view/48/pdf

Philippi, A., Sobral, M., Fernandes, V., & Sampaio, C. (2013). Desenvolvimento sustentável, interdisciplinaridade e Ciências Ambientais. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 10(21). Recuperado em 30 de julho, 2015, de

http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/423

Possidonio, J. A., Jr, & Dall’Agnol, D. (2013). A eficiência da coleta seletiva: estudo de caso no município de Ponta Grossa – PR. Revista UNIABEU, 6(14), 206-219. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.uniabeu.edu.br/publica/index.php/RU/article/view/977

Rocha, D. L. (2012). Uma análise da coleta seletiva em Teixeira de Freitas – Bahia. Caminhos de Geografia Uberlândia, 13(44), 140-155. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16749/11299

Santos, F. S. (2012). O processo de logística do programa “Recicla Tibagi” do município de Tibagi, Paraná. Monografia de Especialização em Gestão Pública Municipal, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1816

Santos, E. dos, & Santos, I. J. dos. (2014). Política nacional de resíduos sólidos: desenvolvimento sustentável, gestão e gerenciamento integrados de resíduos sólidos no Brasil. Revista Espaço e Geografia, 17(2). Recuperado em 06 de agosto, 2015, de http://www.lsie.unb.br/espacoegeografia/index.php/espacoegeografia/article/view/239

Schirmer, W. N., Less, F. R., Carneiro Júnior, B., Agassi, J. D., Barbara, R. R., & Balbinot, R. (2009). Avaliação de implantação da coleta seletiva em municípios de pequeno porte – estudo de caso da cidade de Irati (PR). Tecno-Lógica, 13(1), 46-51. Recuperado em 18 de junho, 2014, de http://online.unisc.br/seer/index.php/tecnologica/article/view/628

Silva, C. D. O., Silva, B. D. da, & Silva, I. C. da. (2015). As inconstâncias políticas no lixão em União dos Palmares – AL. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 19(2), 512-533. Recuperado em 19 de agosto, 2015, de http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reget/article/view/16902/pdf

Silva, C. L., Fugii, G. M., & Marini, M. J. (2015). Gestão da cadeia de reciclagem em rede: um estudo do projeto Ecocidadão no Município de Curitiba. DRd-Desenvolvimento Regional em debate, 5(1), 20-37. Recuperado em 20 de outubro, 2015, de http://www.periodicos.unc.br/index.php/drd/article/view/692

Silva O., M. da, Souza F. M. P. de, Alves, N., & Job, A. E. (2015). Promovendo a conscientização ambiental: resultados de uma pesquisa realizada com alunos do ensino médio sobre polímeros, plásticos e processos de reciclagem. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), 10(2), 11-24. Recuperado em 12 de agosto, 2015, de http://www.sbecotur.org.br/revbea/index.php/revbea/article/view/4479

Silva, P. L. M., da (2014). Desenvolvimento sustentável e suas contradições. Revista Internacional de Ciências, 4(2), 107-119. Recuperado em 23 de julho, 2015, de

http://www.e-publicacoes.uerj.br/ojs/index.php/ric/article/view/12593/10596

Silva, T. A. A., & Lima, L. S. (2014). Desenvolvimento sustentável: um debate sobre suas impossibilidades. EDUCTE: Revista Científica do Instituto Federal de Alagoas, 1(1). Recuperado em 23 de julho, 2015, de http://www.kentron.ifal.edu.br/index.php/educte/article/view/27/19

Souza, G. C., & Guadagnin, M. R. (2009). Diagnóstico dos serviços de coleta, transporte, tratamento e disposição final de resíduos sólidos domiciliares em município de pequeno porte: estudo de caso em Cocal do Sul-SC. Anais do 3o Seminário Regional Sul de Resíduos Sólidos, Caxias do Sul, RS, Brasil.

Souza, R. P., de (2015). Cooperação interfederativa na gestão de serviços públicos: o caso dos resíduos sólidos. Revista Digital de Direito Administrativo, 2(2), 441-468. Recuperado em 04 de agosto, 2015, de http://www.revistas.usp.br/rdda/article/view/89656

Souza, V. O. de (2014). Educação Ambiental na efetivação de práticas ecológicas: um estudo de caso sobre práticas ecológicas e coleta seletiva na Universidade Estadual da Paraíba. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), 9(2), 364-375. Recuperado em 21 de julho, 2015, de http://www.sbecotur.org.br/revbea/index.php/revbea/article/view/3613/2927

UEM (2012). Plano de gestão de resíduos sólidos urbanos do município de Wenceslau Braz – PR. Universidade Estadual de Maringá [Relatório].

Vilani, R. M. (2013). Legislação e Política Ambiental no Brasil: as possibilidades do desenvolvimento sustentável e os riscos do retrocesso ambiental. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 10(21). Recuperado em 28 de julho, 2015, de ojs.rbpg.capes.gov.br/índex.php/rbpg/article/view/414.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000