Inovação de Processo: Uma Análise em Empresas com Práticas Sustentáveis

Lorena Bezerra Barbosa Calazans, Glessia Silva

Resumo


As organizações que relacionam a inovação à questão ambiental podem promover o aparecimento de novas e importantes tecnologias e realizar grandes mudanças nos seus produtos e processos. Diante disso, este estudo tem por objetivo compreender como ocorrem as inovações de processo em empresas com práticas sustentáveis. Para tanto, foi feita uma análise documental de três grandes empresas inovadoras e com processos sustentáveis. Como resultado, as organizações estudadas apresentaram um contexto avançado de sustentabilidade, caracterizado por visão holística da sustentabilidade nas estratégias de negócio, proatividade, grandes investimentos e, principalmente, pela utilização das mais variadas tecnologias para inovar em seus processos. Esses aspectos têm gerado melhoria na competitividade, redução de custos, expansão de mercado, novas parcerias, melhoria contínua e elevação da qualidade de seus produtos e serviços, além de melhoria nos critérios de seleção e desenvolvimento de fornecedores.


Palavras-chave


Inovação; Inovação de Processo; Processo Produtivo; Sustentabilidade.

Referências


Araújo, A. K., & Araújo, R. M. (2013). A inovação de processos: um estudo no segmento de restaurante. CULTUR, vol. 07, n. 03, out, pp. 176-196.

Barbieri, J. C., Vasconcelos, I. F. G., Andreassi, A., & Vasconcelos, F. C. (2010). Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições. Revista de Administração de Empresas, 50(2), 146-154.

Bengtsson, F., & Ågerfalk, P. J. (2011). Information technology as a change actant in sustainability innovation: Insights from Uppsala. The Journal of Strategic Information Systems, 20(1), 96-112.

Boons, F., & Lüdeke-Freund, F. (2013). Business models for sustainable innovation: state-of-the-art and steps towards a research agenda. Journal of Cleaner Production, 45, 9-19.

Bryman, A., & Bell, E. (2011). Business Research Methods. 3. ed. New York: Oxford University Press.

Carrillo-Hermosilla, J., Del Río, P., & Könnölä, T. (2010). Diversity of eco-innovations: Reflections from selected case studies. Journal of Cleaner Production, vol. 18, pp. 1073-1083.

CMMAD – Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. (1991). Nosso futuro comum. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas.

Desha, C., & Hargroves, K. C. (2011). Informing engineering education for sustainable development using a deliberative dynamic model for curriculum renewal. In Proceedings of the Research in Engineering Education Symposium, Madrid.

Edgeman, R., & Eskildsen, J. (2012). Viral innovation: integration via sustainability and enterprise excellence. Journal of Innovation and Best Business Practice, 13.

Gavronski, I., Klassen, R. D., Vachon, S., & Nascimento, L. F. M. do (2012). A learning and knowledge approach to sustainable operations. International Journal of Production Economics, 140(1), 183-192.

Hall, J., & Vredenburg, H. (2012). The challenges of innovating for sustainable development. MIT Sloan Management Review, 45(1).

Han, J., Fontanos, P., Fukushi, K., Herath, S., Heeren, N., Naso, V., ... & Takeuchi, K. (2012). Innovation for sustainability: toward a sustainable urban future in industrialized cities. Sustainability Science, 7(1), 91-100.

Hart, S. L. (1997). Beyond Greening: Strategies for a Sustainable World. Harvard Business Review, 75(1), 66-76.

Hart, S. L., & Dowell, G. (2010). A natural-resource-based view of the firm: Fifteen years after. Journal of Management, 37(5), 1464-1479.

Hart, S. L., & Milstein, M. B. (2004). Criando valor sustentável. Revista de Administração de Empresas Executivo, 3(2).

Johnson-Bey, C. (2013). The Sixth Wave: How to Succeed in a Resource-Limited World. Research-Technology Management, 56(2), 62.

Kleindorfer, P. R., Singhal, K., & Wassenhove, L. N. V. (2005). Sustainable Operations Management. Production and Operations Management, vol. 14, n. 4, pp. 482-492.

Laville, C., & Dionne, J. (1999). A construção do saber. Porto Alegre: Editora UFMG.

Linton, J. D., Klassen, R., & Jayaraman, V. (2007). Sustainable supply chains: An introduction. Journal of Operations Management, 25(6), 1075-1082.

Markard, J., Raven, R., & Truffer, B. (2012). Sustainability transitions: An emerging field of research and its prospects. Research Policy, 41(6), 955-967.

Menezes, U. G., Kneipp, J. M., Rosa, L. A. B., & Gomes, C. M. (2010). Gestão da inovação para o desenvolvimento sustentável: comportamento e reflexões sobre a indústria química. Revista de Administração e Inovação, vol. 8, n. 4, pp. 88-116.

Nair, S., & Paulose, H. (2014). Emergence of green business models: The case of algae biofuel for aviation. Energy Policy, 65, 175-184.

Nidumolu, R., Prahalad, C. K., & Rangaswami, M. R. (2009). Why Sustainability is now the Key Driver of Innovation. Harvard Business Review, set.

OECD – Organization for Economic Co-Operation and Development. (2005). Promoting innovation in services. Paris: OECD.

Pauleto, B. A., Rodrigues, F. A., Silva, R. F. S., & Eugenio, A. (2012). A empresa como modelo de sustentabilidade. Revista Lumni, vol. 2, número especial.

Porter, M. E., & Linde, C. (1995). Green and competitive: Ending the Stalemate. Harvard Business Review.

Saunders, M., Lewis, P., & Thornill, A. (2000). Research Methods for Business Students. 2. ed. Harlow, England: Pearson Education.

Schumpeter, J. (1982). A Teoria do Desenvolvimento Econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo Econômico. São Paulo: Ed. Abril S.A. Cultural e Industrial.

Seebode, D., Jeanrenaud, S., & Bessant, J. (2012). Managing innovation for sustainability. R&D Management, 42(3), 195-206.

Senge, P., & Carstedt, G. (2001). Innovating Our Way to the Next Industrial Revolution. Sloan Management Review, 42(2), 24-38.

Tidd, J., Bessant, J., & Pavitt, K. (2008). Gestão da inovação. 3 ed. Porto Alegre: Bookman.

Utterback, J. M. (1996). Dominando a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Yin, R. K. (2013). Case study research: Design and methods. Sage Publications, Thousand Oaks

Zucatto, L. C., & Silva, T. N. (2012). Inovações em Processos como Forma de Estruturar Cadeias de Suprimentos Sustentáveis. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, vol. 4, n. 1, jan./abr.


Texto completo: PDF



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional