Evolução da Evidenciação de Custos Ambientais: Um Estudo em Empresas do Setor de Papel e Celulose – Integrantes do Índice de Sustentabilidade Empresarial – ISE

Daniel Fonseca, Débora Gomes Machado, Aléssio Almada da Costa, Marcos Antônio de Souza

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo analisar como evoluiu, em relação a estudos anteriores, a classificação e evidenciação dos custos ambientais em empresas integrantes do setor de papel e celulose listadas no ISE. A pesquisa, de cunho descritivo, documental e qualitativa, foi realizada com base em análise de conteúdo das demonstrações contábeis, notas explicativas, relatórios de administração e relatórios de sustentabilidade, dos exercícios sociais de 2010 a 2014. Os resultados encontrados indicam que as empresas evidenciam seus custos ambientais principalmente na forma qualitativa e do tipo positiva. A maior parte dessas informações consta do relatório de sustentabilidade. Quanto à classificação, os custos ambientais evidenciados são dos seguintes tipos: (a) custos de prevenção; (b) custos de falhas internas; (c) custos indiretos; (d) custos internos; (e) custos com contingências; (f) custos potencialmente ocultos; (g) custos de imagem e relacionamento, embora não denominados com essas rubricas. Esses resultados mostram que há evolução em relação a estudos anteriores tanto na qualidade como na quantidade de evidenciação dos custos ambientais. Sugere-se para pesquisas futuras a ampliação da amostra para outros setores de atuação para possível entendimento do ambiente brasileiro.


Palavras-chave


Custos Ambientais. Evidenciação. Papel e Celulose. Sustentabilidade Empresarial.

Referências


Assaf Neto, A. (2012). Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeiro. 10 ed. São Paulo: Atlas.

Bickel, P.; Schmid, S. & Friedrich, R. (2005) Environmental costs. Research in Transportation Economics, 14, 185-209.

Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros – BM&FBovespa. (2014) Empresas Listadas. Recuperado em: 03 de outubro, 2014 de http://www.bmfbovespa.com.br/Cias-Listadas/Empresas-Listadas/BuscaEmpresaListada.aspx?idioma=pt-br

Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros – BM&FBovespa. (2014a) Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE. Recuperado em: 08 de outubro, 2014 de http://www.bmfbovespa.com.br/indices/ResumoIndice.aspx?Indice=ISE&Idioma=pt-BR

Brasil. Lei no 10.165 de 27 de dezembro de 2000. (1981) Altera a Lei no 6.938, de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Recuperado em: 30 de setembro, 2014 de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L10165.htm

Colauto, R. D. & Beuren, I. M. (2008) Coleta, análise e interpretação dos dados. In: Beuren, I. M. (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Costa, R. S. & Marion, J. C. (2007) A uniformidade na evidenciação das informações ambientais. Revista Contabilidade & Finanças – USP, 43, 20-33.

Fachin, O. (2003) Fundamentos de metodologia. 4 ed. São Paulo: Saraiva.

Fernandes, S. M. (2013) Fatores que influenciam o disclosure ambiental: um estudo nas empresas brasileiras no período de 2006 a 2010. Revista Ambiente Contábil – UFRN, Natal/RN, 5 (2), 250-267.

Ferreira, A. C. S. (2011) Contabilidade ambiental: uma informação para o desenvolvimento sustentável. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Fibria Celulose S. A. (2015) Investidores e sustentabilidade. Recuperado em: 29 de março, 2015 de http://www.fibria.com.br/pt/

Hansen, D. R. & Mowen, M. M. (2003) Gestão de custos: contabilidade e controle. São Paulo: Pioneira Thonson Learning.

Klabin S.A. (2015). Investidores e sustentabilidade. Recuperado em: 29 de março, 2015 de http://www.klabin.com.br/pt/home/

Machado, D. G.; Oliveira, A. F.; Ribeiro Filho, J. T. & Costa, A. A. (2015) Evidenciação de custos ambientais: um estudo multicaso de empresas do segmento de papel e celulose listadas na BM&FBOVESPA. Revista Sinergia, 19(2), 1-15.

Neitzke, A. C. A.; Gonçalves, G. P.; Oliveira, R. M.; Machado, D. G. & Gibbon, A. R. O. (2015) Custos ambientais: um estudo exploratório em um estaleiro da região Sul do Brasil. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade – RGFC, 5(2), 71-86.

Nossa, V. (2002) Disclosure ambiental: uma análise do conteúdo dos relatórios ambientais de empresas do setor de papel e celulose em nível internacional. Tese de Doutorado em Controladoria e Contabilidade, da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Oliveira, A. F.; Machado, D. G. & Beuren, I. M. (2012) Evidenciação ambiental de empresas de setores potencialmente poluidores, listadas no índice de sustentabilidade empresarial (ISE). Revista de Gestão Social e Ambiental – RGSA, São Paulo/SP, 6(1), 20-37.

Raupp, F. M. & Beuren, I. M. (2008) Metodologia aplicável às ciências sociais. In: Beuren, I. M. (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Ribeiro, M. S. (2010) Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva.

Rodrigues, J. M.; Machado, D. G. & Cruz, A. P. C. (2011) Evidenciação de custos ambientais nas empresas do segmento de adubos e fertilizantes. Revista Contemporânea de Contabilidade RCC – UFSC, 8 (15), 63-86.

Rossato, M. V.; Trindade, L. L. & Brondani, G. (2009) Custos ambientais: um enfoque para a sua identificação, reconhecimento e evidenciação. Revista Universo Contábil, Blumenau, 5 (1), 72-87.

Rover, S. (2009) Disclosure ambiental de empresas potencialmente poluidoras: características da informação ambiental e explicações para a divulgação voluntária no Brasil. Dissertação de Mestrado em Contabilidade, da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Rover, S.; Borba, J. A. & Murcia, F. Dal-Ri. (2009) Características do disclosure ambiental em empresas brasileiras potencialmente poluidoras: análise das demonstrações financeiras e dos relatórios de sustentabilidade do período de 2005 a 2007. Contextus Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 7 (1), 23-36.

Rover, S.; Borba, J. A.; Murcia, F. Dal-Ri & Vicente, E. F. R. (2008) Divulgação de informações ambientais nas demonstrações contábeis: um estudo exploratório sobre o disclosure das empresas brasileiras pertencentes a setores de alto impacto ambiental. RCO – Revista de Contabilidade e Organizações – FEARP/USP, 2(3), 53-72.

Rover, S; Borba, J. A & Borgert, A. (2008) How do corporations listed in Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) disclose environmental costs and investments? Custos e @gronegócio on line, 4 (1), p. 2-25.

Silva, J. O.; Cunha, P. R.; Klann, R. C. & Scarpin, J. E. (2010) Evidenciação dos custos ambientais nas empresas que compõem o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Revista Contemporânea de Contabilidade – UFSC, Florianópolis, 7(14), 159-182.

Silva, T. L.; Borgert, A.; Pfitscher, E. D. & Rosa, F. S. (2014) Disclosure of environmental costs and investments from electricity sector companies listed on ISE BM&FBOVESPA 2011/2012. Custos e @gronegócio on line, 10 (2), 2-33.

Souza, P.; Silva, F. L. & Bornia, A. C. (2012) Custos ambientais e logística reversa: uma análise bibliométrica. Anais do Congresso Brasileiro de Custos, Bento Gonçalves, RS, Brasil, 19.

Suzano Papel e Celulose S.A. (2015) Investidores e sustentabilidade. Recuperado em: 29 de março, 2015 de http://www.suzano.com.br/portal/suzano-papel-e-celulose-1.htm

Tinoco, J. E. P. & Kraemer, M. E. P. (2011) Contabilidade e gestão ambiental. 3. ed., São Paulo: Atlas.

Veiga, J. E. (2013) A desgovernança mundial da sustentabilidade. São Paulo: Editora 34.

Veiga, J. E. (2007) A Emergência Socioambiental. São Paulo: Senac/São Paulo.

Wissmann, M. A.; Hein, A. F.; Follmann, J. & Rachow, N. I. P. (2012). Custos ambientais: análise de sua incidência e importância na busca da ecoeficiência em uma indústria de queijo. Custos e @gronegócio on line, 8 (3), p. 2-23.

Wooldridge, J. (2006) Introdução à econometria: uma abordagem moderna. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.


Texto completo: PDF



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional