Análise da Produção Científica Brasileira Sobre Sustentabilidade Entre os Anos de 2008 a 2011

Reynaldo Schirmer Peçanha, Edson Sadao Iizuka

Resumo


O objetivo deste artigo é realizar um balanço da produção científica sobre sustentabilidade, a partir do que foi produzido no âmbito da biblioteca eletrônica Scientific Periodicals Electronic Library (SPELL), no período compreendido entre 2008 e 2011, totalizando 99 artigos. Procedeu-se a uma pesquisa bibliométrica, adotando-se uma perspectiva exploratória de cunho misto: qualitativo, quanto à parte bibliográfica, e análise de conteúdo, para categorização das unidades de significado, e quantitativo na parte correspondente à estatística descritiva. Os principais resultados da pesquisa foram: crescimento acentuado na quantidade de periódicos publicados sobre o tema em 2009 (33) quando comparado a 2008 (2), elevando de 2% para 33% do total, com ligeira queda em 2010, mas chegando em 2011 a 40% do total da amostra; foi possível perceber uma quantidade considerável de universidades e faculdades – 32 instituições de ensino superior (IES) – nos quatro anos de publicações de artigos em periódicos científicos sobre sustentabilidade. Por outro lado, verificou-se a concentração dos artigos entre 10 IES, com 46% do total; foram sumarizadas as temáticas sobre sustentabilidade mais relevantes nos artigos analisados, com destaque para gestão ambiental e ecoeficiência (24 artigos), seguido do tema responsabilidade socioambiental corporativa, modelos de gestão e inovação, com 17 produções. Houve, também, um agrupamento de temáticas diversas, que figuraram no cenário desse trabalho e que sugerem novas pesquisas. Além disso, são apresentados os 16 autores mais citados nos 99 artigos pesquisados, nos quais se pôde observar uma mescla entre autores nacionais e internacionais. Finalmente, os trabalhos mais relevantes em função do número de menções registradas foram sistematizados. Acredita-se que a sistematização das principais obras no campo da sustentabilidade pode ser útil no avanço e amadurecimento dos trabalhos futuros nesta temática.


Palavras-chave


Sustentabilidade, Bibliometria, Produção Acadêmica

Referências


Almeida, F. (2002). O bom negócio da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

Barbieri, J. C. (1997). Desenvolvimento e meio ambiente: as estratégias de mudança da Agenda 21. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes.

Barbieri, J. C. (2001). Desenvolvimento e meio ambiente: as estratégias de mudanças da Agenda 21. Petrópolis: Vozes.

Chabowski, B. R., Mena, J. A., & Gonzalez-Padron, T. L. (2011). The structure of sustainability research in marketing, 1958-2008: a basis for future research opportunities. Academy of Marketing Science, 39(1), 55-70. doi: 10.1007/s11747-010-0212-7

CMMAD – Comissão Mundial Sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (1991). Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

Cooper, H. M. & Lindsay, J.J. (1998) Research synthesis and meta-analysis. In: Bickman, L.; Rog, D. J. Handbook of applied social research methods pp. 315-338. London: Sage Publications.

Daly, H. E. (1991). A economia ecológica e o desenvolvimento sustentável (textos para debates. Tradução de John Cunha Comerfort.. 21 p. Rio de Janeiro: Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa.

Donaire, D. (1994). Considerações sobre a influência da variável ambiental na empresa. Revista de Administração de Empresas, 34(2), 68-77.

Gallon, A. V., Rover, S., Souza, F. C. de, & Bellen, H. M. van. (2008). Um estudo longitudinal da produção científica em administração direcionada à temática ambiental. Revista Alcance, 15(1), 81-101.

GUEDES, Vânia; BORSCHIVER, Suzana. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. In: CINFORM – ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 6., 2005, Salvador. [Anais...] Salvador: ICI/UFBA, 2005. Disponível em: < http://dici.ibict.br/ archive/00000508/01/VaniaLSGuedes.pdf> Acesso em: 29/9/2013.

Holland, A. (2003). Sustainability. In: Jamieson, D. (Org). A companion to environmental philosophy. London: Blackwell.

Lakatos, E. M & Marconi, M. A. (2000). Metodologia científica. Editora Atlas S.A., 3ª ed. São Paulo.

Leonidou, C. N., & Leonidou, L. C. (2011). Research into environmental marketing/management: a bibliographic analysis. European Journal of Marketing, 45(1/2), 68-103. doi: 10.1108/03090561111095603

Maimon, D. (1992). Empresa e meio ambiente. Tempo e Presença, 14(261), 49-51.

Maimon, D. (1994). Eco-estratégia nas empresas brasileiras: realidade ou discurso? Revista de Administração de Empresas, 34(4), 119-130.

Maimon, D. (1996). Passaporte verde: gestão ambiental e competitividade. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Moreira, S. V. (2005) Análise documental como método e como técnica. In: Duarte, J.; Barros, A. (Org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. pp. 269-279. São Paulo: Atlas.

Pritchard, A. (1969). Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, [s. l.], v. 25(4), pp. 348-349.

Pritchard, C. (1998). Trends in economic evaluation [OHE Briefing nº 36], Office of Health Economics, London, UK. Retrieved from: http://ohematerials.org/ publication_pdfs/1988_Trends_in_Economic_Eval_Pritchard_.pdf

Sachs, I. (1986). Ecodesenvolvimento: crescer sem destruir. São Paulo: Vértice.

Sachs, I. (1993). Estratégias de transição para o século XXI. São Paulo: Studio Nobel.

Subramanyam, K. (1983). Bibliometric studies of research collaboration: a review. Journal of Information Science, 6(1), 33-38. Doi: 10.1177/016555158300600105

Souza, M. T. S. de; Ribeiro, H. C. M. (2013). Sustentabilidade ambiental: uma meta-análise da produção brasileira em periódicos de administração. RAC, v.17(3), art. 6, pp. 368-396, maio/jun. Rio de Janeiro.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000